• Engenharia & Construção
  • Ambiente
  • Telecomunicações
  • Energias renováveis
  • Ventures
  • Real estate
Explore as nossas áreas de negócio
As grandes histórias escrevem-se com valores no coração dos homens.
Explore os nossos valores...
Fotografia por Luís Pinto, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Respeito. (do lat. respectu) s.m. 1. ato ou efeito de respeitar; 2. consideração; apreço; 3. deferência; acatamento; veneração; 4. homenagem; culto; 5. relação; referência…

Acreditamos que todos devem ser respeitados pelo seu trabalho, pelas suas atitudes, opiniões e opções.

Fotografia por Mila Teshaieva, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Rigor. (do lat. rigore) s.m. 1. dureza; força; 2.fig., severidade; pontualidade; exatidão.

Não existe "mais ou menos nivelado", "mais ou menos aprumado", "mais ou menos limpo" ou "mais ou menos seguro", mas sim "nivelado", "aprumado", "limpo e seguro". O rigor reflete-se nos nossos procedimentos, no horário e nas regras a cumprir. Ser severo, do ponto de vista dos princípios e da moral, é ser rigoroso.

Fotografia por , finalista do Prémio Emergentes dst 2012.

Paixão. (do lat. passione) s.f. 1. sentimento intenso e geralmente violento (de afeto, alegria, ódio, etc.) que dificulta o exercício de uma lógica imparcial; 2. objeto desse sentimento; 3. grande predileção; 4. parcialidade; 5. grande desgosto; sofrimento imenso…

Sob o signo da paixão - texto da poetisa Regina Guimarães - é o nosso ícone. Paixão é ter grande entusiasmo por alguma coisa, ânimo favorável ou contrário a algo.
É a sensibilidade que um engenheiro ou arquiteto transmite através de uma obra.
Paixão é a entrega a um projeto. Paixão é um estado de alma quente.

Fotografia por Jakub Karwowski, finalista do Prémio Emergentes dst 2012.

Lealdade. (do lat. legalitate) s.f. qualidade de leal; fidelidade; sinceridade.

Respeito aos princípios e regras que norteiam a honra e a probidade. Fidelidade dos compromissos e contratos assumidos, presença de caráter.
Ser leal com os parceiros de negócio, com quem de nós depende e de quem dependemos. Ser confiável por ser leal.

Fotografia por Ian Lieske, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Solidariedade. (do lat. solidare) s.f. 1. qualidade de solidário; 2. responsabilidade recíproca entre elementos de um grupo social, profissional, etc.; 3. sentimento de partilha de sofrimento alheio.

Ser solidário é ser amigo, é estender a mão com generosidade genuína, é levar alegria e calor humano a quem de alguma forma está marginalizado. Ser solidário é ser mais humano. Uma empresa solidária é reconhecida como uma empresa justa e não egoísta. Uma empresa solidária é preferida nos negócios. É uma empresa mais competitiva. O voluntariado é um veículo para a solidariedade. É moderno, justo, culto, amigo, é um gesto nobre e de elevação moral.

Fotografia por Clarence Gorton, finalista do Prémio Emergentes dst 2012.

Coragem. (do lat. coraticum) s.f. 1. bravura face a um perigo, intrepidez, ousadia; 2. força moral ante um sofrimento ou revés; 3. [fig.] energia na execução de uma tarefa difícil, perseverança.

A coragem é essencial na nossa vida. Coragem para enfrentar situações menos simpáticas nos temas mais difíceis, não esperando resoluções ao acaso.
É um valor que devemos evidenciar por oposição ao medo, à cobardia e à preguiça. Coragem para reagir a uma crítica não com uma atitude de desmotivação ou tristeza, mas antes procurar o meio e a ação para superar o seu motivo. Recomenda-se muito este tipo de coragem, que é também uma coragem intelectual.

Fotografia por Filipa Alves, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Ambição. (do lat. ambitione) s.f. 1. desejo veemente de riqueza, honras ou glórias; 2. expectativa em relação ao futuro, aspiração; 3. cobiça, ganância.

Anseio veemente de alcançar determinado objetivo. Ambição para não nos resignarmos. Ambição por tirar o maior potencial de nós próprios. Ambição para nos merecermos. Ambição para sermos atletas na nossa profissão de alta competição. Ambição para bater as nossas marcas. Ambição para fazermos os melhores negócios com o máximo de valor à custa da mais alta competência e eficiência.

Fotografia por Scarlett Coten, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Estética. (do grego aisthetiké, «sensitivo») n.f. 1. FILOSOFIA ramo da filosofia que estuda o belo e a natureza dos fenómenos artísticos; 2. estilo próprio de um autor, época, etc.; 3. harmonia de formas e cores, beleza; 4. conjunto de técnicas e tratamentos que têm por objetivo o embelezamento do corpo.

Optamos por fundar a economia da empresa numa imagem culta, cosmopolita e cool. Estética porque é um estado de ser com charme. Estética porque somos sustentáveis e respeitamos o planeta. Estética porque somos sensíveis. Estética porque sim.

Fotografia por Karl Erik Brondbo, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Responsabilidade. (do lat. respondere) s.f. obrigação de responder pelas ações próprias, pelas dos outros ou pelas coisas confiadas.

Temos de ter a certeza que, perante uma escolha, escolhemos o que é melhor para os dois e não apenas o melhor para cada um. Cada trabalhador é responsável pela sua atividade negociada e corresponsável se o colega não cumprir a sua, impedindo o objetivo comum. Uma equipa é o conjunto - é o todo. No jogo empresarial, como no social ou familiar, todos têm de cumprir na sua posição relativa e todos devem contribuir para que, por omissão, não permitamos que um dos nossos não seja um dos nossos.

6. miguel moreira artigo Diario Economico
25/06/2022
Grupo DST entra no negócio da promoção residencial

Dinheiro Vivo

Imobiliária do grupo de Braga está a desenvolver projetos em Barcelos, Guimarães e Famalicão. Em análise, estão o Porto e a Grande Lisboa.

A DST Real Estate, subsidiária do grupo de construção e engenharia DST, decidiu investir no negócio da promoção residencial. Guimarães foi a cidade eleita para o desenvolvimento do primeiro projeto. Entretanto, já lançou a primeira pedra de um empreendimento em Barcelos e prepara-se para construir para o segmento médio e médio alto em Famalicão. A imobiliária do empresário José Teixeira, que esteve sempre muito focada na gestão dos ativos do grupo e no desenvolvimento de soluções para a área do retalho, projeta colocar a médio prazo quase 700 apartamentos na região do Minho, um mercado onde há escassez de produto e se regista uma forte pressão na procura.

Segundo Miguel Moreira, CEO da DST Real Estate, os esforços estão neste momento concentrados nos projetos de Guimarães e Barcelos. Na cidade berço, a empresa prevê arrancar com a construção de 82 frações em meados de setembro, num investimento da ordem dos 15 milhões de euros, depois de ter terminado no ano passado 71 apartamentos, já totalmente vendidos. O projeto de Guimarães, que está a ser erigido num terreno propriedade do grupo há mais de 20 anos, é constituído por sete lotes e estará concluído na totalidade até 2030. "A promoção será adequada à procura", afirmou.

Em Barcelos, a promotora imobiliária iniciou recentemente o desenvolvimento do Mereces. Este é um projeto multiúsos com componente residencial, retalho, co-living e escritórios, onde serão implementadas valências de smart cities, como carregadores para carros elétricos, ciclovias e áreas verdes. Para já, a imobiliária arrancou com a construção de um edifício com 38 apartamentos, tendo já assegurado 28 reservas para uma obra que estará concluída em 2023.

O complexo residencial Mereces integra a construção de mais três prédios, num investimento de 24 milhões, que se materializará nos próximos cinco a seis anos, adiantou o responsável. Ainda em 2022, a DST Real Estate vai avançar com a construção do Fórum Mereces, que terá uma área bruta locável de 20 mil metros quadrados para albergar cerca de 25 lojas. Este projeto visa oferecer uma solução mista de retalho, conjugando os conceitos de retail park e centro comercial, explicou.

A aposta no negócio residencial do grupo bracarense estendeu-se também a Famalicão. Segundo Miguel Moreira, está a decorrer o processo de licenciamento urbanístico para um empreendimento de 180 frações, mas, para já, prefere não avançar mais pormenores. Ainda assim, revelou que a empresa está a olhar para o mercado do Porto e atenta à procura na Grande Lisboa, sempre com o foco na classe média. No entanto, a crise pandémica e a guerra, que provocaram disrupções nos processos logísticos e fizeram disparar a inflação, estão a tornar "a promoção para este segmento muito difícil. Começamos a sentir uma paragem nos projetos", afirmou.

 

Por um ajustamento fiscal

Na sua opinião, o contexto exige "uma solução excecional da parte do governo, que deve passar por um ajuste, com critério, na fiscalidade ao nível do IVA e do IMT, até porque não se trata de habitação de luxo e há uma efetiva procura no mercado". Miguel Moreira defendeu ainda a necessidade de resolver o problema "crónico do licenciamento", com uma solução que envolva o Estado e os municípios, já que a agilização dos processos "terá como consequência a descida dos preços".

A DST Real Estate registou uma faturação da ordem dos 30 milhões de euros em 2021, proveniente da venda do projeto residencial de Guimarães, da promoção de soluções para o retalho e dos rendimentos de rendas. Este ano, as previsões apontam para um volume de 40 milhões, devido ao incremento do negócio da habitação.