• Engenharia & Construção
  • Ambiente
  • Telecomunicações
  • Energias renováveis
  • Ventures
  • Real estate
Explore as nossas áreas de negócio
As grandes histórias escrevem-se com valores no coração dos homens.
Explore os nossos valores...
Fotografia por Luís Pinto, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Respeito. (do lat. respectu) s.m. 1. ato ou efeito de respeitar; 2. consideração; apreço; 3. deferência; acatamento; veneração; 4. homenagem; culto; 5. relação; referência…

Acreditamos que todos devem ser respeitados pelo seu trabalho, pelas suas atitudes, opiniões e opções.

Fotografia por Mila Teshaieva, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Rigor. (do lat. rigore) s.m. 1. dureza; força; 2.fig., severidade; pontualidade; exatidão.

Não existe "mais ou menos nivelado", "mais ou menos aprumado", "mais ou menos limpo" ou "mais ou menos seguro", mas sim "nivelado", "aprumado", "limpo e seguro". O rigor reflete-se nos nossos procedimentos, no horário e nas regras a cumprir. Ser severo, do ponto de vista dos princípios e da moral, é ser rigoroso.

Fotografia por , finalista do Prémio Emergentes dst 2012.

Paixão. (do lat. passione) s.f. 1. sentimento intenso e geralmente violento (de afeto, alegria, ódio, etc.) que dificulta o exercício de uma lógica imparcial; 2. objeto desse sentimento; 3. grande predileção; 4. parcialidade; 5. grande desgosto; sofrimento imenso…

Sob o signo da paixão - texto da poetisa Regina Guimarães - é o nosso ícone. Paixão é ter grande entusiasmo por alguma coisa, ânimo favorável ou contrário a algo.
É a sensibilidade que um engenheiro ou arquiteto transmite através de uma obra.
Paixão é a entrega a um projeto. Paixão é um estado de alma quente.

Fotografia por Jakub Karwowski, finalista do Prémio Emergentes dst 2012.

Lealdade. (do lat. legalitate) s.f. qualidade de leal; fidelidade; sinceridade.

Respeito aos princípios e regras que norteiam a honra e a probidade. Fidelidade dos compromissos e contratos assumidos, presença de caráter.
Ser leal com os parceiros de negócio, com quem de nós depende e de quem dependemos. Ser confiável por ser leal.

Fotografia por Ian Lieske, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Solidariedade. (do lat. solidare) s.f. 1. qualidade de solidário; 2. responsabilidade recíproca entre elementos de um grupo social, profissional, etc.; 3. sentimento de partilha de sofrimento alheio.

Ser solidário é ser amigo, é estender a mão com generosidade genuína, é levar alegria e calor humano a quem de alguma forma está marginalizado. Ser solidário é ser mais humano. Uma empresa solidária é reconhecida como uma empresa justa e não egoísta. Uma empresa solidária é preferida nos negócios. É uma empresa mais competitiva. O voluntariado é um veículo para a solidariedade. É moderno, justo, culto, amigo, é um gesto nobre e de elevação moral.

Fotografia por Clarence Gorton, finalista do Prémio Emergentes dst 2012.

Coragem. (do lat. coraticum) s.f. 1. bravura face a um perigo, intrepidez, ousadia; 2. força moral ante um sofrimento ou revés; 3. [fig.] energia na execução de uma tarefa difícil, perseverança.

A coragem é essencial na nossa vida. Coragem para enfrentar situações menos simpáticas nos temas mais difíceis, não esperando resoluções ao acaso.
É um valor que devemos evidenciar por oposição ao medo, à cobardia e à preguiça. Coragem para reagir a uma crítica não com uma atitude de desmotivação ou tristeza, mas antes procurar o meio e a ação para superar o seu motivo. Recomenda-se muito este tipo de coragem, que é também uma coragem intelectual.

Fotografia por Filipa Alves, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Ambição. (do lat. ambitione) s.f. 1. desejo veemente de riqueza, honras ou glórias; 2. expectativa em relação ao futuro, aspiração; 3. cobiça, ganância.

Anseio veemente de alcançar determinado objetivo. Ambição para não nos resignarmos. Ambição por tirar o maior potencial de nós próprios. Ambição para nos merecermos. Ambição para sermos atletas na nossa profissão de alta competição. Ambição para bater as nossas marcas. Ambição para fazermos os melhores negócios com o máximo de valor à custa da mais alta competência e eficiência.

Fotografia por Scarlett Coten, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Bom Gosto. (do lat. gustu) s.m. 1. capacidade de apreciação do valor estético de alguma coisa; 2. elegância, requinte, sentido estético; 5. cunho particular que um artista dá às suas produções.

Optámos por fundar a economia da empresa numa imagem culta, cosmopolita e cool. Bom gosto porque é um estado de ser com charme. Bom gosto porque somos sustentáveis e respeitamos o planeta. Bom gosto porque somos sensíveis. Bom gosto porque sim.

Fotografia por Karl Erik Brondbo, finalista do Prémio Emergentes dst 2011.

Responsabilidade. (do lat. respondere) s.f. obrigação de responder pelas ações próprias, pelas dos outros ou pelas coisas confiadas.

Temos de ter a certeza que, perante uma escolha, escolhemos o que é melhor para os dois e não apenas o melhor para cada um. Cada colaborador é responsável pela sua atividade negociada e corresponsável se o colega não cumprir a sua, impedindo o objetivo comum. Uma equipa é o conjunto - é o todo. No jogo empresarial, como no social ou familiar, todos têm de cumprir na sua posição relativa e todos devem contribuir para que, por omissão, não permitamos que um dos nossos não seja um dos nossos.

2. EntregaPremiosFleetMagazine 020
12/11/2018
Prémios Fleet Magazine 2018. Estes são os vencedores

Esta é a lista completa dos vencedores dos Prémios Fleet Magazine anunciados antes do encerramento dos trabalhos da 7.ª Conferência Gestão de Frotas Expo & Meeting.

Os Prémios Fleet Magazine surgem da vontade de premiar os modelos, as pessoas e as empresas que mais se distinguiram no panorama das frotas em Portugal.

Com um novo formato de avaliação e atribuição foi criado um processo mais dinâmico e transparente, visando envolver o maior número possível de agentes deste mercado, através de um modelo bastante mais interventivo e personalizado.

I – Para as categorias que se seguem, a edição 2018 dos Prémios obedeceu a uma nova metodologia de seleção e atribuição, com a definição de um corpo de jurados seleccionado a partir de sugestões das principais gestoras de frota a operar em Portugal.

 

A votação tanto das viaturas como da Gestora de Frota foi secreta, efetuada em boletim de voto anónimo e igual para todos os membros do júri.

 

Prémio Viatura do Ano menos 25 mil euros

Os três finalistas a esta categoria foram o KIA Niro 1.6 HEV EX, o Opel Astra Sports Tourer 1.6 Turbo D e o VW Golf Variant 1.6TDI 115CV Confortline

O vencedor foi o VW Golf Variant 1.6TDI 115CV Confortline, que se distinguiu por pontuações mais elevadas nos critérios de “Qualidade de Construção”, “Análise à Condução” e “Equipamento”.

 

Prémio Viatura do Ano entre 25 mil e 35 mil euros

Os três finalistas a esta categoria foram o KIA Optima SW 2.0 PHEV, o Skoda Kodiaq 2.0TDI DSG Ambition e o VW Arteon 2.0TDI 150CV DSG Elegance.

O vencedor foi o VW Arteon 2.0TDI 150CV DSG Elegance, com pontuações mais elevadas nos critérios de “Qualidade de Construção”, “Análise à Condução” e “Equipamento”.

 

Prémio Viatura do Ano acima de 35 mil euros

Os três finalistas a esta categoria foram o Alfa Romeo Stelvio Super 180Cv AT8, o BMW Série 5 (G31) – 520d Touring c/ Transmissão Automática e o KIA Stinger 2.2 CRDI GT Line.

O vencedor foi o BMW Série 5 (G31) – 520d Touring c/ Transmissão Automática, que obteve as pontuações mais elevadas nos critérios de “Qualidade de Construção”, “Análise à Condução” e “Equipamento”.

 

Prémio Viatura Comercial do Ano

Os três finalistas a esta categoria foram o Hyundai H350 Versão Longa, Mitsubishi L200 Intense 4WD Cabine Dupla (Strakar) e Nissan e-NV200 40kWh Combi5

O vencedor foi o Mitsubishi L200 Intense 4WD Cabine Dupla (Strakar), com pontuações mais elevadas nos critérios de “Qualidade de Construção”, “Capacidade de carga / versatilidade profissional” e “Análise à Condução”.

 

Prémio Gestora de Frota

Os três finalistas a esta categoria foram a “ALD Automotive”, “Arval” e LeasePlan”.

O vencedor foi a Leaseplan, distinguida pelos jurados nos critérios de ” Disponibilidade de Produtos e Serviços”, “Ações Complementares” e “Soluções Customizáveis”

 

II – Coube às Gestoras de Frota eleger o vencedor da edição 2018 da categoria que se segue, seleccionado de entre os projetos entregues pelos concorrentes:

 

 

Prémio Gestor de Frota

O vencedor foi o DST Group.

Nas palavras do júri, o vencedor da edição 2018 distinguiu-se pela apresentação de um dossier de candidatura bastante completo e estruturado, por um projeto inovador, bem elaborado e com a particularidade de poder refletir-se positivamente sobre os utilizadores das viaturas, algo que é considerado de extrema importância para o engajamento de todos os intervenientes.

A LG, patrocinadora da 7.ª Conferência Gestão de Frotas Expo & Meeting, associou-se à Fleet Magazine na entrega deste prémio, com a oferta de dois produtos multimédia ao vencedor de 2018.

 

III – Compete à ADENE – Agência para a Energia escolher o vencedor da categoria que se segue, após avaliação do trabalho desenvolvido em prol de uma maior racionalização energética do uso das viaturas:

 

Prémio Frota VERDE

O vencedor foi a Samsung.

Para efeitos do prémio, as empresas concorrentes tiveram de submeter à ADENE dados que permitissem avaliar o trabalho em diversos parâmetros, dos consumos às emissões, da classe energética do pneu às práticas de condução, bem como a política de seleção e aquisição de viaturas.

Essa avaliação seguiu os princípio da metodologia baseada no Sistema de Etiquetagem Energética de Frotas (SEEF) desenvolvido pela ADENE.

O vencedor recebe, como prémio, um Certificado Energético da Frota emitido pela ADENE.

 

IV – Compete à Fleet Magazine a atribuição deste prémio a uma personalidade que se tenha distinguido segundo um critério de evidência de um trabalho continuado em prol do sector automóvel.

 

Prémio Personalidade do Ano

O distinguido pela primeira edição desta categoria nos prémios Fleet Magazine foi Hélder Pedro, secretário-geral da ACAP, pela dedicação pessoal que tem mostrado e a visibilidade que dá aos problemas e anseios do sector automóvel, colocando-os na ordem do dia.

O homenageado distingue-se ainda pela defesa de uma fiscalidade mais justa e equilibrada para este mercado, este ano com particular evidência devido aos efeitos gerados pela entrada em vigor do WLTP.

Outra luta constante da ACAP e que reflete os interesses dos seus associados, a necessidade de serem efetuadas alterações nas regras das portagens, por causa da configuração de muitos novos modelos.